quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Tradições de família

Olá! Como foram de Natal? Espero que bem!

Nas comemorações das festas natalinas neste ano, na casa da minha mãe, estava pensando em como tradição é uma coisa muito engraçada. Sou de uma família tipicamente portuguesa, como já disse a vocês, e fazemos questão de conservar as tradições da “terrinha”.

O Natal é um exemplo claro disso. Essa é a única data do ano em que comemos comidas típicas maravilhosas, que poderiam ser feitas perfeitamente em outras datas, mas que só fazemos nas festas de fim de ano. Já nos arriscamos a produzir as iguarias ao longo do ano, mas sempre achamos que as feitas para o Natal e o Reveillon, seguindo à risca as tradições, são mais gostosas. Risos. 

Esse é o caso do irresistível bolo preto, com nozes e vinho do Porto, e que vou postar a receita em breve para vocês. Antes, essa maravilha, feita há anos na minha família, saía das mãos da minha avó, e após o seu falecimento, a deliciosa tarefa foi assumida pela minha mãe, que herdou as mãos de fadas da vovó para a gastronomia. Tem também a famosa “roupa velha”, um refogado feito com o que sobrou do bacalhau, batata e couve, cozidos no dia 24. Seria, para vocês entenderem melhor, um “mexido de bacalhau”, que comemos no dia 25 e que todos esperam com água na boca!

Também comemos nessa data o arroz doce, a castanha portuguesa e o maravilhoso pastel folhado de Nata, tudo feito pela mamãe. Ah, e não posso me esquecer de uma tradição muito importante: não podemos recolher as comidas da mesa na noite do dia 24. Retiramos os pratos, limpamos a toalha, mas as travessas de comidas que não precisam ir para a geladeira ficam em cima da mesa, pois, segundo a tradição, as alminhas boas vêm para proteger nossa casa e, claro, “fazer uma boquinha”, risos. 

E vocês, o que têm de tradição na família? Contem pra gente. Um beijo, 

Andreia






 

3 comentários:

  1. Ai Deia, cada vez que vejo seus posts fico com água na boca. Vou começar a listar algumas receitas que quero fazer aqui em casa...

    Agora, um comentário sobre o arroz doce. É uma das minha sobremesas preferidas, tem sabor de infância. Nada mais simples e gostoso e, quando servido naquelas tijelinhas individuais, fica ainda mais charmoso. Deu vontade de comer!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ei amiga. Que delícia receber esse seu comentário. Fico muito feliz que esteja gostando dos posts. Estão sendo feitos com muito carinho! Sim, arroz doce tem sabor de infância! Se fizer algumas receitas mande depois as fotos aqui pra gente. Um beijo! Déia.

    ResponderExcluir
  3. Ficou ótimo!! Adorei! as fotos também estão lindas!! bjs

    ResponderExcluir